domingo, 19 de novembro de 2017

Laito Ecstasy prologo - More Blood



~Monólogo~
— As coisas que são percebidas
Não podem ser estragados.

Eu sou eu, fato é fato
Eu sei disso, acredito nisso,
Mas ficando magoado por essas coisas
Como um obstáculo, me irritam.

Se eu sou o que eu digo,
E meus pensamentos não são refutados
Então não é minha satisfação.

Talvez haja um coração
Isso é impossível tanto para pessoas como para nós.
Eu suponho.

Os sentimentos se machucam e danificam,
É simples assim.

Mesmo que o mesmo sangue seja compartilhado,
Incluindo irmãos, algo assim é impossível de perdoar
Não posso permitir isso.


~Flashback; Cena: Sala de Estar do Castelo Sakamaki~
Laito: ... ... O que você quer dizer agora? Você acha que eu estou mentindo ... ...
Ayato: Parece que sim para mim. Você ... ... realmente não conhece os fatos ... ...
Você acha que a cadela te ama, que você está feliz ... ... não é tudo mentira !? Que piada!
Laito: ... ... Ayato-kun não entenderia ... ... é verdade. Estou feliz com isso ... ...
Será que ela não me ama também?
Ayato: O que faz você acreditar nisso? Ah?
Laito: Por que você está em completa negação? Ayato-kun ... ... você realmente está com ciúmes de mim? Fufu.
Ayato: Ha? Bastardo ... ... Eu te desafio a dizer isso de novo!
Laito: Eu direi isso muitas vezes. Ayato-kun está com ciúmes de mim.

*Ruído de perfuração*
Ayato: Porra ... ... vou vomitar!
*Ruído de perfuração*
Ayato: Você precisa enfrentar os fatos! Ela não me ama, a Kanato, ou mesmo você!
... ... Faça isso na cabeça ... ...!
Laito: Fufu ... ... Ayato-kun é como uma criança ... ... você não sabe nada.
Ayato: Kch ... ...!
Laito: Não fale mais comigo. Essa conversa não é uma perda de tempo? É triste que você nunca entenda isso.

*Laito vai embora*
Ayato: Oi espera! Não terminamos de falar aqui ... ...

~Mudança de Cena: Quarto~
Laito: (... ... Por que Ayato-kun tem que interferir ... ... é problemático ... ...)
(Ayato-kun sempre tem que dizer tudo o que Ayato-kun quer. Mas, eu sou diferente.)
(Você e Kanato-kun ... ... vocês dois são diferentes de mim ... ...)
Mordomo: Laito-sama ... ...
Laito: ... ... Velho ... ... O que há de errado?
Mordomo: Solicitações de Cordelia-sama por você.
Laito: ... ... Entendi, estou chegando.
(Eu gosto dessas situações. É tão insuportável)
(E agora não é o melhor momento para apreciá-la ... ... Mas, isso é amor para mim)
(Sem problemas, sem especialidade, apenas aceitando tudo que se sente em um único instante, não é nada além do amor)
(Esta é a minha maneira de pensar, não há nada que possa me machucar, é só estúpido ... ...)
(Mas, você é engraçado. Ayato-kun)

~Fim do Flashback; Cena: Quarto de Laito~
Laito: Droga ... Realmente, isso é auto-indulgência ... ... meu corpo ... ... Haa ... ...
Por que estou ... ... desejando Bitch-chan tanto!? Por quê… …?
Haa ... ... Esta garganta está tão seca ... ... acho que estou enlouquecendo ... ...
Por que ... ... se não é ela, então é inútil ... ... eu quero seu corpo ... ... Haa ... ...
É porque seu corpo é o mais dócil ... ...? E ainda… …
Por que Bitch-chan realmente é tão especial ... ... por que isso é ... ... Agh ... ... Haa ... ... isso é ruim ... ...
Desse jeito, vou morrer de fome ... ... Haa ... ...

~Mudança de Cena: Corredor~
Yui: (Essa voz que eu ouvi ... ... é Laito-kun ele esta bem ... ...)
(Estou preocupada ... ... mas, eu quero estar ao seu lado novamente, isso é estranho)
Ayato: Oi, Tabua, o que você está fazendo aqui?
Yui: Ayato-kun ... ... estou um pouco preocupada com Laito-kun.
Ayato: Tch. Que saco. Apenas deixe-o em paz.
Yui: Mas ... ...
Ayato: Ele é como ele estava no passado. Ele não quer admitir ser rejeitado.
Yui: Ele não quer admitir ... ...?
Ayato: Sim. Ele é um cara muito teimoso.
Yui: ... ..Alguma chance de que, também Ayato-kun foi rejeitado ... ...?
Ayato: Kch. Eu não deixo isso me incomodar. Meu orgulho é muito alto para isso. Eu definitivamente admito e aceito.
Yui: Então você entenderia isso.
Ayato: ... ... por que não?
Yui: (... ... Quero dizer, eles são todos da família, mas não se sentem como família ... ...)
Ayato: Quão irritante! Vá falar com outra pessoa!
Sim. Oi Tabua, não mencione nada para esse cara.
*Ayato Vai Embora*
Yui: (... ... Por alguma razão, sinto que só entendo um pouco o Laito-kun)
(O que é que Laito-kun não quer admitir ... ...)
(Certamente, ele não está disposto a admitir, então deve ser muito difícil para ele)
(Mesmo que seja fácil de dizer com a boca ... ... o coração ... ... não entende)
(Talvez eu esteja preocupada com o mesmo que Laito-kun ... ...)

~Mudança de Cena: Biblioteca da Escola~
Kou: Yahoo ~! M Neko-chan! Como você está?
Yui: Oh. Kou-kun ... ... faz um tempo, não é?
Kou: Sim. O trabalho de Ídolo está bastante agitado, você sabe. ... ... como está esse cara?
Yui: Esse cara ... ... você quer dizer "Laito-kun"? Bem, ele tem estado muito estranho ultimamente ... ...
Kou: Então, ele esta afinal. Eu sei o que é, eu acho.
Yui: Eh? ... ... Kou-kun, você sabe o que está acontecendo?
Kou: Hmm, é uma coisa boa para você ... ... pelo menos isso está indo em boa direção.
Yui: O que você quer dizer?
Kou: ... ... Hey
Yui: ... ... Uh ... ..., o quê?
Kou: Você está um pouco surpresa. O que é isso? Você está paralisada com o que eu vou fazer?
Yui: M-Mas não é isso, é ... ...
Kou: De jeito nenhum, você confia em mim? Heh heh. Considere-se uma idiota M Neko-chan.
Yui: Nn ... ... !?
Kou: ... ... * beijo * ... ...
Yui: (Um beijo ... ... ?! Eh, por que !?)

* Tela Vibra *
Yui: Uh ... ... Kou-kun ... ... !?
Kou: ... ... Tente não odiar tanto... ... você está com raiva de mim?
Yui: Por que você está fazendo isso?
Kou: Eu queria. Eu tenho certeza que eu tenho o direito ... ...
Yui: O direito ... ...?
Kou: Você não precisa saber no momento. Você e eu ... ... aqui como está ... ... deixe-me chupar o seu sangue ... ...

* Tela Vibra *
Yui: Não ... ... não ... ...!
Kou: ... ... * mordidas * ... ... Nn .. ... Ngh ... ... Ahh, assim como eu pensei ... ... está delicioso ... ... Haa ... ...
Yui: (Uugh .. ... Por que ele está fazendo isso ... ...!)
Kou: Eu deveria ter feito desta forma, mais cedo ... ... Heh heh heh ... ... Eu tento ser uma boa pessoa com esta confusão... ... Ngh.
Yui: Pa... ..re!

* Tela Vibra *
Kou: Argh ... ...
Yui: Isso é terrível ... ...! Não faça isso tão de repente  ... ...
Kou: ... ... Quem você pensa que é para mim? Você acha que eu vim até você sem nenhum propósito !?
Yui: ... ... Uuh ... ...

* Yui Foge; Mudança de Cena: Corredor *
Yui: Agh ... ...
(Kou-kun ... ... por que ele de repente faz essas coisas !?)
(Além disso, parecia que ele sabia algo sobre a condição de Laito-kun ... ...)
(Será que Kou-kun fez alguma coisa para ele ... ...?)

~Mudança de Cena: Escadaria da Escolar~
Laito: Nfu ... ... Por qur a pressa ... ... Bitch-chan?
Yui: Eh ... ... !? Laito-kun !?
Por que ... ... Você está na escola, você não deveria estar descansando ... ...?
Laito: Por que você está aqui? As coisas seriam mais divertidas se estivessem na casa ...
Se eu sair, isso me distrai da dor.
Yui: (O que devo fazer ... ... de todos os momentos... ...)
Laito: Ei, Bitch-chan ... ... Por que você não vem para mim hoje?
Yui: ... ... La-Laito-kun ... ... Recentemente, me disseram para não me aproximar de você ... ...
Laito: Isso mesmo ... ... mas ... ... Hm?
O que é esse cheiro ... ...
Yui: Aah ... ...!
Laito: Bitch-chan ... ... este é o cheiro de outro vampiro.
Yui: É-É ... ...
Laito: ... ... Ggh ... ...
Yui: (Er ... ... No momento, o rosto de Laito-kun ... ... parecia estar com dor por um instante?)
Laito: Entendo ... ... então, é ... ... esse cheiro pertence a esse cara, não é?
Yui: ... ... Há algum tempo, Kou-kun de repente ... ... me atacou ... ...
... ... Eu tentei resistir, como ele estava fazendo isso ... ...
Laito: Keh ... ... Haha ... ...
Yui: Laito-kun ... ...?
Laito: Então, se sentiu bem?
Yui: Não me senti maravilhosa ... ...
Laito: Hahaha ... ... Ahh ... ... Por alguma razão ... ... você ficou bastante o idiota ... ...
Yui: Laito-ku ... ...
Laito: Não venha.
Yui: Eh !!
Laito: Se você se aproximar de mim agora, eu vou te matar desta vez, porque eu vou te comer completamente ... ... Fufu.
Esse cara dá a Bitch-chan o que ela quer ... ... o que você precisa de mim?
Nfu ... ... Ahh ... ... pouco a pouco, você está sendo enganada, eu sou ... ... perigoso ... ...
Yui: Uh ... ... Laito, -kun ... ...!
Laito: Até mais, Yui-chan——
Yui: E-Espere ... ... !!

* Laito Vai Embora *


~Monólogo~

No final, ele disse: "Pouco a pouco, você está sendo enganada"
O que ele quer dizer com isso?

Quanto a ele, como pode entender meus sentimentos
Nós teríamos que nos encontrar em algum lugar nesse meio.
Essa idéia conveniente passou por minha mente.

Como você vai parar se a voz está chamando por você,
Eu simplesmente permaneço de pé sem uma maneira de consertar isso,

Laito-kun está danificado em algum lugar lá dentro

Lembrando essa expressão, o desespero se apossou de mim——.


AutoraFuyuki Uchiha

Leia Mais ►

sábado, 18 de novembro de 2017

Laito Maniac Epilogo ~ More Blood



~Monólogo~

— Por que é tão incômodo
Quando as coisas ficam assim, eu lamento.

Apenas sussurrando eu te amo,
Porque é isso que a outra parte quer acreditar,
Estou intrigado com isso.

Eu não duvido.
Mas, eu acho que é ser pobre da cabeça.

Desde o início, eu não acho que há amor
Seria mais fácil se houvesse.

Enganar e enganar por coisas assim
A mente de alguém não pode ser posta à vontade.

É fácil, é divertido, é bom
Não é uma maneira válida de viver?

Gosto desse modo de vida, como daquela mulher
Eu tinha que ensiná-la.

O significado desses sentimentos.

~Flashback; Cena: Quarto~
Hilde: — — Laito-sama ... ...
Laito: ... ... Você ... ... O que é? Você vai entender se você assistir? Agora eu estou no meio de algo ... ...
Empregada 2: Laito-sama ... ... Haa ... ...
Laito: Espere um minuto, eu vou imediatamente afastá-la.
Hilde: Por que você está tão frio ... ... uma vez ... ... você me disse que me amava tanto ... ...
Isso era mentira?
Laito: Ahh, isso é o que eu disse ... ... mas, eu nunca disse que eu estava mentindo ou dizendo a verdade.

* Hilde puxa uma faca *
Hilde: Haa ... ... Haa ... ...
Laito: ... ... O que é isso?
Hilde: É uma faca ... ...
Laito: O que você está fazendo?
Hilde: Eu estou fazendo isso!

* Hilde balança a faca na empregada doméstica 2 *
Empregada 2: Kyaa ... ... !?
Laito: Ngh .. ....!? Hã? Por quê? Você não está apontando para mim?
Hilde: Agah ... ... Laito-sama ... ... você está enganando esta mulher!
Empregada 2: Uugh ... ... O que você fez ... ... .Agh ... ... dói ... ...!
Laito: Eu não sei ... ... mais. Eu te amo. Muito.
Hilde: Agah ... ... então por que você está me transformando em uma vela!?
Laito: Isso é porque eu fiquei entediado com você ... ... se eu ficar cansado desta menina, vou voltar para você.
Hilde: Agh ... ... !? I-Isso é terrível ... ...! Eu pensei que você me amava!
Laito: Eu não acredito na palavra amor. Só estou dizendo isso para você e os outros.
A única coisa que eu acredito é o contato físico entre corpos e único prazer no final ... ...
Então, pode realmente ser negado que eu amo alguém?
Empregada 2: Ahagh ... ... isso é apenas ... ... horrível! Laito-sama ... ...!
Laito: Ehh ... ... Se você diz que você não gosta ... ... isso é muito ruim ... ...
Hilde: Você é mau !!
Empregada 2: Ggh ... ... Para alguém que foi abandonada, você não tem nada a dizer !
Hilde: Desculpe-me !?
Laito: (Ahh, tão problemático ... ... Por que todo mundo quer se sentir como se eles fossem especiais ... ...)
(Eles podem ficar satisfeitos se eu dizer-lhes que eles são especiaia aqui ... ... eu acho que ... ...)
(Eles só consideram as palavras especiais, então eu acho que é muito fácil ... ...)
(Eu não tenho ninguém especial. Ninguém é especial para mim ... ..)
Por vontade própria, vocês podem matar uns aos outros.
~Final do Flashback; Cena: Quarto de Yui~

Yui: Suspiro ... ...
(Minha anemia diminuiu um pouco ... ... ele chupou muito do meu sangue afinal ... ...)
(Ele estava apenas desesperado naquele tempo, eu não posso negligenciar o sofrimento de Laito-kun, mesmo eu não deveria estar preocupada com isso ... ...)
(Há sempre a possibilidade de morrer, mas eu disse-lhe para chupar meu sangue sem considerar qualquer coisa ... ...)
... ... Laito-kun, você está bem ... ...

Reiji: ... ... ... ...
Yui: Aah! Re-Reiji-san ... ... desculpe o problema ... ...
Reiji: Honestamente, você tem a intenção de medicar o seu mestre na posição social de isca?
Yui: Eu ... ... eu o contemplava ... ...
Reiji: Muito bem. No entanto, devo pôr um fim a isso, você realmente deseja morrer?
Yui: ... ... Você está certo ... ...

Reiji: Bem, mesmo se você morrer, é provável que você possa seja revivida como um vampiro.
Yui: (Estou preocupada com isso ... ...)
Reiji: Então, lá fica sem sentido.

Yui: É sem sentido ... ...?
Reiji: Sim. Quanto à qualidade do seu sangue, diz-se que o ser humano é melhor que o vampiro.
Yui: Isso é certo ... ...
Reiji: ... ... Bem, seu coração pode não estar relacionado nessa questão.
Yui: Por que não está relacionado ... ...
Reiji: Além disso, seu coração especial está funcionando corretamente?
Yui: ... ... ... ...
Reiji: O dono original desse coração era de uma existência especial.
Ela é referida como a filha do Senhor Demônio, você pode considerar-se meio-vampiro com isso.
Yui: ... ... Que tipo de pessoa era ela, você sabe?
Reiji: Você não vai entender, se você não perguntar a si mesma, correto?
Yui: N-Não há nenhuma maneira para mim fazer isso. E isso não vai ajudar com a minha intenção de qualquer maneira ... ...
Reiji: ... ... Muito bem então. Ela era uma pessoa muito desenfreada. Embora, não há bom significado por trás disso... ...
Ela parecia divertir-se com Laito sem nenhuma única preocupação.
Yui: Uh ... ... As coisas que Laito-kun faz se assemelham a sua mãe?
Reiji: Sim, não parecem ser assim? Mas, é claro que seu relacionamento com ela é a sua fundação.
Essa é a extensão do meu conhecimento. Se você quiser saber mais, você deve perguntar à pessoa em questão.
Yui: Como eu deveria falar com eles ... ...
Reiji: Eu não sei uma coisa dessas e eu honestamente não estou interessado.
Yui: ... ... Então, eu vejo.
Reiji: No entanto, pode não parecer, mas Laito é muito delicado.
Yui: ... ... Ele é ... ...
Reiji: Ah, Laito.
Laito: Nfu ... ... O quê? Você está falando mal das pessoas pelas costas ?
Yui: Laito-kun ... ...!
Reiji: Você tem uma pele grave.
Laito: Haa ... ... Tão irritante. Eu vim aqui porque tenho um pedido Reiji ... ... Ei, me dar veneno.
Yui: !
Reiji: ... Eu não quero. Você não aprendeu com a experiência? No outro dia, você não teve uma experiência terrível?
Laito: Ouça-me!
Reiji: Agh ... ... O que foi isso? Você tem esse tipo de atitude em relação a uma pessoa que você quer alguma coisa ?
Yui: Laito-kun, pare!
Laito: Uugh ... .. maldita seja ... ... o quê? Está me dizendo para lamber seus sapatos, então? Tudo bem, eu vou lamber-los !!
Yui: Laito-kun!
Reiji: Por favor, pare essa tolice. Isso é um comportamento abominável. É nojento. Levante-se
Laito: * lamber * ... ... Se eu ficar, você vai me dar !?
Reiji: ... ... O que aconteceu com você? Normalmente, você iria levar sem a minha permissão ... ...
Laito: Kuah ... ... Haaa ... ... Haaa ... ... Eu não estou no meu eu normal ... ...
Yui: Ele não esta normal, por que ... ... você está com muita dor?
Laito: Haa ... ... Então você vê? Veneno é a única saída, não posso ficar sã ... ...
Haaahaaa ... ... Eu quero o sangue do Bitch-chan ... ... Eu não posso suportá ... ...
Reiji: Se você chupar-la a esta  medida, você vai acabar matando essa pessoa ... ...
Laito: Tgh ... ... Estou dizendo que ainda não será suficiente !?
Reiji: Laito ... ... você ... ... O que é realmente há errado com você?
Laito: Se você percebe... ... NÃO ME DEIXE SOFRER  ASSIM !!!!

* Quebra vidro *
Yui: Agh ... ... !?
Reiji: ... ... Pode ser uma doença, afinal ... ...
Laito: Mesmo se eu estiver doente como você diz, tire o remédio agora ... ... rapidamente!
Reiji: — Komori Yui.
Yui: Sim ... ...
Reiji: Por favor, deixe este quarto de uma só vez. Fique longe de Laito.
Yui: Mas ... ...
Reiji: Há pouco tempo, você tinha dito que queria entender seus sentimentos fazendo-lhe o favor de deixá-lo chupar seu sangue.
No entanto, tais sentimentos em relação a esta pessoa são sem sentido a partir do momento.
Yui: Uh ... ...

Laito: Isso mesmo ... ... Bitch-chan ... ... eu ... ... como estou agora, eu realmente ... ... mesmo se você diz que você odeia ... ...
Vou fazer qualquer coisa a qualquer custo para chupar o sangue ... ... Eu realmente espero por isso ... ... Heh heh ... ...
Reiji: Agora, rapidamente.
Yui: Uh ... ... Sim ... ...
(Eu ... ... Eu não deveria estar ao lado de Laito-kun?)
(Se eu estiver ao seu lado, isso atormenta Laito-kun?)
(O que devo fazer… …)

* Yui foge *

AutoraFuyuki Uchiha

Leia Mais ►

Ikémen Sengoku - Nobunaga Oda - Capítulo 6



( NOTA: Nesse capítulo você recebe uma carta dele. A tradução está no final. 😊 )




❖ Parte 1 ❖


(Hideyoshi e Mitsuhide?)

Hideyoshi: “Me responde. Se você não estiver fazendo nada suspeito então você pode se explicar!”

Mitsuhide: “Hideyoshi, não tem necessidade de levantar sua voz. Eu posso te ouvir.”

(Hey, whoa! Eles estão brigando?)

Hideyoshi: “Se você pode me ouvir então me responda. Agora.”

Estavam só os dois no beco. Hideyoshi agarrou Mitsuhide pelo colarinho, firmemente.

Mitsuhide se virou, seu sorriso desapareceu.

MC: “O que está acontecendo aqui?!”

Eu corri até eles, pronta pra separá-los se fosse necessário.

Hideyoshi: “MC?”

Mitsuhide: “Isso é uma surpresa. Está voltando do seu passeio?”

Mitsuhide empurrou a mão de Hideyoshi e ajeitou sua gola.

Hideyoshi: “Mitsuhide, nós não terminamos. MC, pode ir. Não é nada pra você se preocupar.”

(Sim, a não ser que eu me torne uma cúmplice do assassinato de Mitsuhide por ir embora agora.)

Hideyoshi se virou de volta para Mitsuhide. Ele abaixou a voz para um rosnado quase inaudível.

Hideyoshi: “Você saiu do castelo ontem á noite sem dizer a ninguém. Onde você foi?”

Mitsuhide: “Eu não tenho permissão para deixar meu quarto, mãe?”

Hideyoshi: “Então você não vai me dizer.”

Hideyoshi: “Mitsuhide, já chega!”

Hideyoshi empurrou Mitsuhide contra a parede.

MC: “Hideyoshi?!”

Ele estava com as mãos dos dois lados de Mitsuhide, prendendo ele.

Hideyoshi: “Você deve estar ciente dos boatos!”

Hideyoshi: “As pessoas estão dizendo que foi você que tentou assassinar Nobunaga em Honno-ji!”

(Que? É isso que as pessoas pensam?)

Mitsuhide: “Isso é curioso. Você e eu, ambos sabemos que o culpado é Kennyo.”

Hideyoshi: “Onde tem fumaça, há fogo. Me prove que você não tem nada a ver com isso.”

Mitsuhide: “Algumas vezes o que parece fumaça é só uma neblina.”

Mesmo com as suas costas na parede, Mitsuhide não recuou.

Mitsuhide: “Se preocupar demais vai deixar seu cabelo branco. De fato, eu já posso ver alguns pontos.”

Hideyoshi: “Para de mudar de assunto.”

Eles estavam lançando olhares afiados um para o outro. Eu estava com medo deles começarem a trocar socos.

(Certo, isso precisa parar.)

MC: “Já chega, vocês dois!”

Hideyoshi, pelo menos, quebrou o contato visual com Mitsuhide para olhar pra mim—

*Cap. 6 – (1/10) completo*



❖ Parte 2 



MC: “Já chega, vocês dois!”

Hideyoshi quebrou o contato visual com Mitsuhide para olhar pra mim—

Mitsuhide: “O homem mão-direita de Nobunaga, advertido por uma garota. E você se preocupa com o que as pessoas dizem sobre mim. Agora, solta.”

Empurrando Hideyoshi para trás, Mitsuhide começou a ir embora.

Hideyoshi: “Nós não terminamos por aqui!”

Mitsuhide: “Temo que sim. Lorde Nobunaga me chamou. Eu não devo deixá-lo esperando.”

Com um sorriso incompreensível, Mitsuhide foi embora.

Hideyoshi suspirou, balançando a cabeça.

(Okay, isso foi desagradável. O que foi tudo isso?)

MC: “Hideyoshi, podemos conversar? Eu gostaria de saber mais sobre esse boato.”

Hideyoshi: “Está bem. Mas não aqui. Venha.”

MC: “Eu vou te seguir.”

Enquanto nós andávamos, eu não pude deixar de perceber que ele parecia desgastado.

Hideyoshi me levou á uma casa de chá, onde ele pediu chá para dois e alguma sobremesa pra mim.

Hideyoshi: “Me desculpe por você ter entrado nisso.”

MC: “Não precisa se desculpar.”

(Ele até mesmo parece cansado.)

Hideyoshi: “Tem um boato circulando de que Mitsuhide está trabalhando com Kennyo. E é só um boato.”

Hideyoshi: “Mas os outros vassalos não pensam isso. Alguns suspeitam que ele esteja planejando uma traição.”

(Sim. Aquela atitude perversa provavelmente não gera muita confiança.)

Hideyoshi: “Mitsuhide deixou Azuchi várias vezes sem dizer pra onde ia ou o porquê.”

Hideyoshi: “Eu até mesmo ouvi alguém dizer que viu ele se encontrar com um mensageiro de Echigo.”

MC: “Mesmo que ele esteja coletando informações sobre Kenshin, isso foi um pouco direto.”

Hideyoshi: “São boatos por agora. Mas eu acho que é verdade.”

(Eu espero que não.)

O que eu presenciei no beco me preocupou, sim.

Mas o que não sai da minha cabeça é como Mitsuhide ficou calmo, mesmo quando Hideyoshi estava ameaçando ele.

MC: “Se Mitsuhide estava conversando com eles, você acha que é porque ele está se preparando para trair Nobunaga?”

Hideyoshi: “Parece que é isso mesmo.”

Hideyoshi soltou um suspiro, criando ondas no seu chá.

Hideyoshi: “Entretanto eu não posso acreditar que Mitsuhide seja um traidor.”

Hideyoshi: “Mas ele não se abre pra mim. Eu só queria que ele soubesse que pode confiar em mim.”

MC: “Você já tentou agarrar ou gritar menos com ele?”

Hideyoshi: “Esse é o problema. Mitsuhide sabe que os outros suspeitam dele, mas ele só ri disso.”

Hideyoshi: “E eu fico tão decepcionado quando ele os provoca, Eu—“

(Hideyoshi acredita em Mitsuhide, e quer que ele limpe o próprio nome.)

(Não é a possibilidade de traição, é a atitude de Mitsuhide que está deixando ele louco.)

MC: “Sabe, eu tive a impressão errada sobre vocês dois. Você está realmente preocupado com ele.”

Hideyoshi deu um sorriso cansado.

Hideyoshi: “Minha vida seria bem mais fácil se eu não estivesse.”

(Eu pensei que eles se odiassem, mas o verdadeiro relacionamento entre eles é na verdade meio doce.)

(E um pouco problemático.)

Hideyoshi: “Mas até ele decidir se explicar, a única coisa que eu posso fazer é me preocupar.”

MC: “Parece que você poderia usar um próprio Hideyoshi.

Hideyoshi: “O que quer dizer com isso?”

MC: “Você sempre cuidou de mim, mesmo quando você tinha suspeitas.”

MC: “Sempre que eu tinha algum problema com Nobunaga, você estava lá, calmamente conversando comigo sobre isso.”

MC: “Você está sempre pensando nas outras pessoas. Eu costumava imaginar como você encontrava tempo.”

Hideyoshi: “Você está dizendo que está cansada de eu tentar ajudar?”

MC: “De jeito nenhum. Só aliviada de ver que você é humano como todos nós.”

Hideyoshi: “Como assim?”

Eu balancei a cabeça, sorrindo.

MC: “Eu brigo com as pessoas também, e fico irritada quando eu pareço não ter a resposta.”

MC: “Nós temos isso em comum. O que é bom. Faz com que fique mais fácil relaxar perto de você.”

Hideyoshi: “Oh. Uh, bem.”

*Cap. 6 – (2/10) completo*



❖ Parte 3 



MC: “Nós temos isso em comum. O que é bom. Faz com que fique mais fácil relaxar perto de você.”

Hideyoshi: “Oh. Uh, bem.”

Hideyoshi: “Verdade?”

MC: “Verdade.”

Hideyoshi parecia docemente abalado.

(Dois meses aqui e eu finalmente comecei a criar vínculo.)

MC: “Eu estou em uma situação parecida. Tem uma pessoa em quem eu quero acreditar, mas não tenho certeza se posso.”

Hideyoshi: “Oh é?”

MC: “Esse cara, eu sei que ele não é mal, por assim dizer. Eu só não sei se ele está sério, e o que eu quero fazer se ele estiver.”

Hideyoshi: “Esse cara, huh? Acontece de ele ser alguém pra quem eu trabalho? Nome começando com N?”

(Por um segundo, eu achei que ele fosse dizer “Nome começando com Lorde”.)

Hideyoshi: “Quando você concordou em ir para a guerra com nosso lorde, eu estava me perguntando se você não teve uma mudança no coração.”

Hideyoshi: “Você finalmente está começando a gostar do Lorde Nobunaga?”


Opções:

1- “Eu nunca disse—“
2- “Isso foi óbvio?”
3- “Você me pegou.” (escolhida) 


MC: “Sim. Você me pegou.”

(Eu acho que é bem óbvio que isso é sobre Nobunaga.)

(Eu estou começando a gostar dele? Ele ainda me frustra, mas não posso negar isso. E--)

(Parece que ele tem estado na minha cabeça mais do que nunca ultimamente.)

Não é normal eu ficar assim obcecada com um cara.

Hideyoshi: “Tudo que posso dizer é que tem horas que eu também não sei o que ele está pensando.”

Hideyoshi: “Mas eu estou feliz em ouvir que você se importa com ele o suficiente para querer aprender mais.”

(Lá vai você, Hideyoshi. Se importando com os outros de novo.)

*Cap. 6 – (3/10) completo*



❖ Parte 4 



Hideyoshi: “Mas eu estou feliz em ouvir que você se importa com ele o suficiente para querer aprender mais.”

(Lá vai você, Hideyoshi. Se importando com os outros de novo.)

Hideyoshi: “Nós devemos voltar. Os preparativos para a guerra estão quase prontos.”

MC: “Sim, eu tenho que finalizar algumas coisas perto do castelo também.”

Bebendo toda sua tigela de sake, Hideyoshi se esticou.

Hideyoshi: “Obrigada pela conversa, MC. Eu gostei.

MC: “O mesmo.”

Hideyoshi recuperou seu sorriso usual.

Enquanto ele foi pagar, um pensamento perturbador abriu caminho na minha cabeça.

(Aquele boato sobre Mitsuhide provavelmente é verdadeiro.)

<Lembrança>

Sasuke: “Enquanto estou aqui, tem algo que eu gostaria de perguntar.”

Sasuke: “Você conheceu Mitsuhide Akechi, sim? O que você achou dele?”

MC: “Você pegou o mais difícil de descrever. Ele está sempre sorrindo, mas é bem óbvio que essa é a forma dele esconder alguma coisa.”

MC: “Dito isso, eu não acho que ele na verdade seja mal. Não como a história fez ele parecer.”

Sasuke: “Entendo. Desculpa pela pergunta estranha.”

<Fim da lembrança>

(Tem que ser mais do que uma coincidência que Sasuke estava perguntando sobre ele.)

(E se tiver uma conexão entre Kenshin e Mitsuhide, então--)

Hideyoshi: “MC? Você está pronta?”

MC: “Sim!”

Sorrindo, eu me juntei a Hideyoshi. Mas por dentro, meu coração doía.

(Pelo bem de Hideyoshi, eu realmente espero que Mitsuhide não nos traia.)

..................

Aquela noite, eu joguei outro jogo de Go com Nobunaga.

(Quantos vassalos suspeitam de Mitsuhide?)

(Hideyoshi parece estar tentando manter as suspeitas deles ás escondidas.)

Nobunaga: “Você ainda não fez seu movimento.”

MC: “Desculpa. Eu me distraí.”

Eu peguei uma pedra branca da minha tigela, adicionando ela em uma linha defensiva que eu formei.

Apesar de eu estar aproveitando o jogo, eu não podia me esquecer do que tinha ouvido aquela tarde.

Nobunaga: “Não é normal você ficar distraída.”

MC: “Eu estou prestando atenção no jogo agora.”

Nobunaga: “Aconteceu alguma coisa? Me conta.”

MC: “Nós podemos falar sobre isso depois.”

Nobunaga: “Isso foi uma ordem, não um pedido.”

(Devo contar a ele?)

(Envolve Hideyoshi e Mitsuhide. Ele provavelmente deve saber.)

Eu fiz meu próximo movimento enquanto eu compartilhava os eventos da tarde.

Nobunaga brincava com a pedra preta nos seus dedos enquanto eu falava.

Mas mesmo quando eu terminei, ele não parecia nenhum pouco preocupado.

Nobunaga: “Algo inconsequente como isso tirou sua mente do nosso jogo?”

*Cap. 6 – (4/10) completo*



❖ Parte 5 



Nobunaga: “Algo inconsequente como isso tirou sua mente do nosso jogo?”

(Hideyoshi está estressado e Mitsuhide pode estar colaborando com o inimigo e ISSO é inconsequente?)

Nobunaga colocou uma pedra preta fazendo um barulho forte. Eu olhei para o tabuleiro. O jogo tinha acabado.

MC: “O que? Já?”

Nobunaga: “Você perdeu de novo.”

Nobunaga havia explorado impiedosamente uma fraqueza enquanto nós conversávamos, destruindo completamente minha linha de defesa.

MC: “Você ouviu o que eu estava dizendo? Ou isso foi uma distração pra você poder me derrotar?”

Nobunaga: “Eu estava ouvindo. Suas estratégias são tão fracas que eu poderia te derrotar de olhos vendados.”

(O que é essa conversa lixo? Eu não sou tão ruim!)

Nobunaga: “Hideyoshi vai ficar bem.”

Nobunaga: “Eu já sabia tudo o que você acabou de me contar.”

MC: “Incluindo as suspeitas em torno de Mitsuhide?”

Nobunaga: “Claro.”

(Ele conhece todo mundo exceto que Hideyoshi pensa que Mitsuhide vai apunhalá-lo pelas  costas quando ele não estiver olhando?)

MC: “Você vai fazer alguma coisa sobre essa situação?”

Nobunaga: “Eu conheço bem o Mitsuhide. Você , também, vai aprender sobre ele em breve.”

(O que isso significa?)

Nobunaga: “Agora, chega disso.”

Nobunaga empurrou o goban de lado com seu braço musculoso.

Uma pequena onda de excitação passou por mim, sabendo o que estava por vir.

Eu olhei nos olhos dele, imaginando o que eu veria neles essa noite. Mas ele estava com um olhar severo.

Nobunaga: “Estou decepcionado.”

MC: “Me desculpa por eu não ter focado o suficiente no nosso jogo, okay?”

Nobunaga: “Não é isso.”

Nobunaga: “Como você pode estar tão preocupada com Hideyoshi quando você está aqui comigo?”

(Eu detectei um pouco de ciúme?)

MC: “Na minha era, é normal ficar preocupada quando um amigo está com dificuldades.”

Nobunaga: “Ele não precisa da sua preocupação. Ele vai resolver as coisas, você pensando nele ou não.”

MC: “É claro que ele vai. Isso não muda o fato de eu me sentir preocupada.”

(Nobunaga não é alguém que verifica os próprios sentimentos. Claramente.)

Nobunaga: “Mas não, não é só Hideyoshi.”

Nobunaga parou. Seu rosto severo se aprofundou.

Nobunaga: “Se você estivesse pensando em Mitsuhide ou Masamune, seria o mesmo pra mim.”

MC: “O que seria o mesmo?”

Nobunaga gentilmente pegou minha mão direita, e eu segurei a respiração, antecipando seu beijo excitante.

Nobunaga: “Eu não gosto do fato de você estar interessada em outro homem.”

MC: “Que diferença isso faz pra você?”

Nobunaga: “Por que essa noite você está aqui comigo.”

(Existem tantos conceitos românticos que não existem nessa era, que eu—Minha Nossa!)

Eu estava nos seus braços. Ele deve ter me puxado. Mas uma parte desonesta de mim insistia que eu era cúmplice.

Porque a emoção em seus olhos, essas lindas cavernas de gelo, era intensa. A profundidade deles me capturou, me aproximou.

Nobunaga: “Você disse que queria me entender.”

Nobunaga: “Então olha pra mim. Somente pra mim.”


**Love Challenge**

- Premium: 400 coins
- Normal: 150 coins ou 5000 gold.

(NOTA: Vou continuar com a história Bônus Normal.)





❖ História Bônus - Normal 


Nobunaga: “Se você estivesse pensando em Mitsuhide ou Masamune, seria o mesmo pra mim.”

Minha preocupação com Hideyoshi e Mitsuhide havia me custado o jogo. E Nobunaga não estava feliz.

MC: “O que seria o mesmo?”

Nobunaga gentilmente pegou minha mão direita, e eu segurei a respiração, antecipando seu beijo excitante.

Nobunaga: “Eu não gosto do fato de você estar interessada em outro homem.”

MC: “Que diferença isso faz pra você?”

Nobunaga: “Por que essa noite você está aqui comigo.”

(Existem tantos conceitos românticos que não existem nessa era, que eu—Minha Nossa!)

Eu estava nos seus braços. Ele deve ter me puxado. Mas uma parte desonesta de mim insistia que eu era cúmplice.

Porque a emoção em seus olhos, essas lindas cavernas de gelo, era intensa. A profundidade deles me capturou, me aproximou.

Nobunaga: “Você disse que queria me entender.”

Nobunaga: “Então olha pra mim. Somente pra mim.”

MC: “Isso é realmente o que você está pensando?”

(Ele está com ciúme e provavelmente não existe palavra pra isso nessa era.)

(Mas ele realmente não deveria ter ciúmes. Não a menos que ele na realidade esteja se tornando sério sobre mim.)

Quando foi que nossa relação “Lorde de guerra com benefícios” se tornou isso? Era confuso.

Eu desviei o olhar, ansiosa para ter alguma coisa, qualquer outra coisa na minha cabeça.

Nobunaga: “Você já está indo contra meu comando. Isso é corajoso da sua parte.”

MC: “Foi só por um segun—Oh!”

De repente eu estava caindo para trás, parando gentilmente no carpete macio.

Quando eu percebi que foi Nobunaga que me empurrou para baixo, eu já estava capturada pelo seu feitiço.

Nobunaga: “Olha pra mim.”

Ele colocou uma mão na minha bochecha, guiando meu rosto de volta para o seu.

Mas isso foi desnecessário. Eu não queria olhar pra lugar nenhum a não ser pra ele.

Seu rosto era lindo, intenso, tão perto.

Mas não havia nada caloroso na sua expressão. Mesmo os encantos daqueles olhos frios desapareceram quando vi seu olhar severo.

(Por que você está me olhando desse jeito?)

(Por que você não está dizendo nada?)

Meu coração estava batendo tão forte, e eu não podia desviar o olhar.

Minha respiração estava curta e forte.

MC: “Eu olhei o suficiente? O que exatamente você quer que eu faça?”

Nobunaga: “Eu não sei.”

(Como você pode não saber? Você é Nobunaga. Você sempre sabe exatamente o que quer.)

Nobunaga: “Como posso fazer com que você olhe somente pra mim?”

MC: “...Isso é impossível.”

MC: “Você não pode me pedir para olhar somente pra você.”

(Você não pode pedir isso a não ser que você queira exclusividade sobre mim também! Caso contrário, isso não é justo!)

Mas eu encontrei desespero nos seus olhos. Era algo que eu nunca tinha visto quando ele estava beijando minha mão ou até mesmo minha perna.

(Além disso, você não pode me fazer pensar mais em você do que eu já penso. Eu já penso em você o tempo todo.)

(Eu estou sempre disfarçadamente olhando pra você, mesmo quando eu nem estou pensando nisso.)

(Eu não consigo tirar você da minha cabeça. Mesmo quando eu quero, você está sempre lá! Está me deixando louca!)

Minha voz estava apertada e tensa assim como meu peito também estava.

MC: “E é egoísta da sua parte pedir!”

Nobunaga: “Egoísta?”

Nobunaga: “Você é teimosa.”

Nobunaga: “Pensando bem, eu ainda não escolhi minha próxima conquista.”

(....A hora da escolha talvez não seja o melhor momento para brigar.)

Os lábios quentes de Nobunaga foram pressionados contra minha testa.

(Ele quer minha testa? Isso é incomum.)

Nobunaga: “Eu vou pegar isso e estou satisfeito por hoje.”

Nobunaga: “Mas se você deixar seus pensamentos serem roubados de novo—“

Nobunaga passou a ponta dos dedos pelos meus lábios.

Nobunaga: “Eu vou pegar isso da próxima vez.”

(Um beijo?)

Nobunaga olhou pra mim, seus olhos queimavam de uma forma que eu nunca vi antes.

Eu não pude desviar o olhar. Meu coração estava insistentemente estrondoso.

*Cap. 6 – (5/10) completo*

❖ Na próxima parte: (Eu gostava quando ele me beijava. Parecia natural.) Alguma coisa estava despertando em mim, mas veio embrulhada com um amontoado de frustração.
Com a guerra no horizonte, não havia tempo para descobrir meus sentimentos!
Nobunaga se virou pra mim. “Ouça cuidadosamente. Sua vida é minha, e eu vou protegê-la. Fique perto.”




❖ Parte 6 



(Tem todo o tipo de atordoamento na minha cabeça.)

Eu suspirei e olhei para Nobunaga enquanto ele dormia.

Ele exigiu que eu servisse como travesseiro de novo, caindo no sono quase no mesmo instante que tocou meu colo.

(Você não parece confortável? Pelo menos um de nós dois está satisfeito com o jeito que as coisas estão.)

.......

<Lembrança>

Nobunaga: “Eu vou pegar isso e estou satisfeito por hoje.”

<Fim da lembrança>

Havia um calor prolongado na minha testa, onde ele me beijou.

Eu afastei o cabelo que estava no rosto dele, cuidadosamente para evitar as orelhas e o pescoço.

(Eu gostava quando ele me beijava. Parecia natural. Eu ainda queria que ele tivesse me beijado nos lábios.)

(De fato, eu queria que ele tivesse feito muito mais.)

Eu sabia que o que queimava dentro de mim era mais do que só uma necessidade física.

Teria sido tudo muito fácil, e tudo muito doloroso, colocar um nome para o que eu estava sentindo.

(Não. Eu não poderia. Isso simplesmente não está acontecendo. Isso complicaria demais as coisas.)

(Já faz dois meses. Eu estarei voltando logo.)

(Tudo aqui, e tudo o que aconteceu aqui sairá do meu alcance pra sempre. Então--)

Dói demais terminar esse pensamento. Eu preciso pensar em alguma coisa agradável.

Eu olhei para o rosto lindo do homem que dormia no meu colo. Essa noite, isso foi o suficiente pra mim também.

.....................

(Mmm.)

Eu acordei, me sentindo envolvida em calor.

Nobunaga: “Você está acordada, MC?”

(Nobunaga! De novo?!)

Ele estava deitado ao meu lado na cama, com uma mão no queixo. Claro, ele tinha um sorriso no rosto.

MC: “Se eu não estava acordada antes, eu estou acordada agora.”

Eu percebi que minhas mãos estavam enroladas no tecido do seu kimono.

Eu soltei imediatamente e me sentei.

MC: “Ugh. Eu caí no sono de novo, não foi?”

Nobunaga: “Sim.”

(Eu não acredito que isso aconteceu uma segunda vez!)

MC: “Bem, a hora do travesseiro acabou, então eu estou voltando para o meu quarto.”

Nobunaga: “Não é de manhã ainda. Durma.”

Ele me atraiu para seus braços, me puxando de volta embaixo do futon.

Ele beijou minha testa; era absolutamente um beijo de “bom dia”.

(Oh, você não!)

MC: “O que você pensa que está fazendo?”

Nobunaga: “Eu estou dominando o meu território como eu quero. Eu conquistei sua testa noite passada, lembra”

(Ele está sempre falando sobre me conquistar. Se nós só pudéssemos ter uma conversa real sobre isso.)

MC: “Sim, bem, solte antes que tenha uma revolta camponesa.”

Nobunaga: “Eu acho que os camponeses me vêem favoravelmente. Você estava me abraçando enquanto dormia.”

(Era a sua gola! Eu estava provavelmente apreciando o tecido!)

MC: “Aquela era eu dormindo. Esta sou eu acordada.”

Nobunaga: “Elas são as mesmas pra mim.”

Nobunaga: “Nós não vamos ser interrompidos essa manhã como antes.”


Opções:

1- “O problema é—“
2- “Eu não vou dormir com você.” (escolhida) 
3- “É inaceitável.”


MC: “Eu já tinha dito que não vou dormir com você.”

Nobunaga: “Mas não era isso que você estava se referindo, era?”

(Oh, você se acha tão esperto!)

MC: “O tipo tranqüilo de sono estava incluído naquela declaração, por sinal!”

MC: “Nobunaga, por que você continua fazendo isso!?”

Nobunaga: “Por que eu não consigo dormir sozinho. Mas particularmente—“

Nobunaga: “Porque você é quente.”

*Cap. 6 – (6/10) completo*



 Parte 7 ❖



MC: “Nobunaga, por que você continua fazendo isso!?”

Nobunaga: “Por que eu não consigo dormir sozinho. Mas particularmente—“

Nobunaga: “Porque você é quente.”

Ele disse isso de maneira tão séria, que eu fiquei sem palavras.

E mais, o toque de suas mãos nas minhas costas era tão agradável que eu queria permanecer exatamente onde eu estava.

(Ele me carregou até a cama dele só porque eu sou quente?)

(Ele não tem nenhuma outra palavra? Ou isso é tudo que ele pensa de mim?)

Minha pergunta impulsionou memórias da noite em que essa aposta começou.

.....

<Lembranças>

Nobunaga: “Eu não teria prazer em usar a força.”

Nobunaga: “Então eu farei você se submeter a mim voluntariamente, parte por parte, até eu conquistar você completamente.”

Nobunaga: “Se você não concordar então você não voltará em três meses. Eu vou te trancar nas profundezas das masmorras de Azuchi e te manter lá.”

MC: “E se eu decidi que eu prefiro estar trancada nas masmorras?”

Nobunaga: “Isso iria me decepcionar. Você é a primeira mulher a me recusar ou gritar comigo. Eu quero você.”

<Fim das lembranças>

.....

(Ele pensou que eu era incomum porque eu não queria obedecê-lo. Mas ele queria minha submissão.)

(Ainda é isso que ele quer? Se eu perguntar pra ele, ele vai me dizer?)

Eu olhei de volta para Nobunaga, mas eu não vi nenhuma resposta fácil em sua expressão.

Eu só sabia que ultimamente, ele tinha um olhar gentil nos seus olhos normalmente vazios.

Nobunaga: “O que foi? Você quer outro beijo?”

MC: “Não!”

Aquilo o silenciou.

Eu me afastei dele e sai do futon.

Nobunaga: “MC?”

MC: “Estou saindo.”

(Eu não vou ficar aqui e ser provocada. Eu tenho trabalho a fazer.)

Quando fechei a porta, eu respirei aliviada.

Mitsuhide: “Você se levantou mais cedo do que eu esperava.”

MC: “Mitsuhide!”

Mitsuhide estava inclinado contra a parede, com os braços cruzados como se tivesse esperando.

MC: “Há quanto tempo você está aí?”

Mitsuhide: “Não muito.”

Mitsuhide: “Só o suficiente para dar tempo a você e Nobunaga para finalizar o que quer que vocês precisavam fazer.”

(Ele estava absolutamente espionando! Essa cobra!)

MC: “Não faça isso parecer obsceno. A única coisa que eu estava fazendo era saindo de lá.”

Mitsuhide: “Claro. Perfeitamente natural.”

Mitsuhide sorriu e acenou com a cabeça. Era claro que ele estava ficando com sua versão dos fatos.

Mas aquele sorriso me lembrou.

.......

<Lembrança>

Hideyoshi: “Você deve estar ciente dos boatos!”

Hideyoshi: “As pessoas estão dizendo que foi você que tentou assassinar Nobunaga em Honno-ji!”

Mitsuhide: “Isso é curioso. Você e eu, ambos sabemos que o culpado é Kennyo.”

Hideyoshi: “Onde tem fumaça, há fogo. Me prove que você não tem nada a ver com isso.”

Mitsuhide: “Algumas vezes o que parece fumaça é só uma neblina.”

........

Hideyoshi: “Mitsuhide deixou Azuchi várias vezes sem dizer pra onde ia ou o porquê.”

Hideyoshi: “Eu até mesmo ouvi alguém dizer que viu ele se encontrar com um mensageiro de Echigo.”

MC: “Mesmo que ele esteja coletando informações sobre Kenshin, isso foi um pouco direto.”

Hideyoshi: “São boatos por agora. Mas eu acho que é verdade.”

<Fim das lembranças>

............

(Hideyoshi realmente quer acreditar que Mitsuhide não vai traí-los.)

MC: “Mitsuhide, sobre ontem—“

Ele pressionou o dedo nos meus lábios.

Eu arrepiei, mas ouvi o que ele tinha a dizer.

Mitsuhide: “Esquece o que você ouviu. Não é importante pra você.”

*Cap. 6 (7/10) completo*



❖ Parte 8 ❖



Mitsuhide: “Esquece o que você ouviu. Não é importante pra você.”

Mitsuhide estava sorrindo enquanto falava. Ele passou por mim e foi em direção a porta.

(Estou começando a pegar a dor de cabeça de Hideyoshi.)

.........

<Lembrança>

MC: “Sabe, eu tive a impressão errada sobre vocês dois. Você está realmente preocupado com ele.”

Hideyoshi: “Minha vida seria bem mais fácil se eu não estivesse.”

<Fim da lembrança>

...........

Eu agarrei a manga de Mitsuhide antes que ele pudesse abrir a porta.

MC: “Certo. Mantenha seus segredos. Então, me deixa perguntar outra coisa.”

Mitsuhide: “O que é?”

MC: “Você odeia Hideyoshi?”

Mitsuhide: “Odiar ele?”

Mitsuhide ficou quieto. Ele me deu um sorriso engraçado, arrependido mas também alegre.

Mitsuhide: “Se você encontrar alguém que seja imune as artimanhas daquele encantador, tenha certeza de me apresentar.”

(Bem, isso foi interessante.)

Mitsuhide: “Eu respondi sua pergunta. Agora, vá.”

Mitsuhide fez um sinal pra eu sair, antes de entrar no quarto de Nobunaga.

(Aquilo foi um sorriso honesto no seu rosto?)

(Talvez ele possa ser de confiança, afinal de contas. Eu espero que sim.)

....................

Aquela noite, eu peguei meu lugar usual na sala de audiência para o conselho de guerra.

Eu achei engraçado que até mesmo eu tinha um lugar comum, aqui no fim da fileira de lordes de guerra.

Nobunaga: “Em cinco dias nós atacaremos a guarnição do castelo Kenshin-Takeda. É dessa maneira que irei movimentar nossas forças.”

Os homens se curvaram, esperando o comando.

Eu traí minha própria reverência para olhar pra cima, pra Nobunaga, majestoso e digno.

(Faz um tempo desde que me lembrei quão impressionante ele era como líder.)

(Eu já havia lidado com seu lado assustador, e mais recentemente seu estranho lado doce--)

.........

<Lembrança>

Nobunaga: “Você está acordada, MC?”

Nobunaga: “Ainda não é de manhã. Durma.”

Nobunaga: “O que foi? Você quer outro beijo?”

<Fim da lembrança>

.................

(De todos os momentos, por que fui pensar nisso agora?)

Eu me sacudi pra me livrar do pensamento e foquei no que o Nobunaga estava dizendo.

Nobunaga: “Eu vou assumir o comando pessoalmente de novo.”

Nobunaga: “Masamune, Ieyasu. Vocês dois se juntarão a mim.”

Ambos: “Sim, meu lorde.”

Hideyoshi: “Lorde Nobunaga, eu gostaria de ir também—“

Nobunaga: “Tenho ordens diferentes para você, Hideyoshi.”

Hideyoshi firmou sua expressão.

Nobunaga: “Mitsuhide me informou que as defesas da guarnição do castelo estão inadequadas.”

Nobunaga: “10.000 homens, juntamente com Masamune e Ieyasu serão suficientes.”

Nobunaga: “Então eu quero que você e Mitsunari procure e elimine Kennyo.”

Hideyoshi: “Entendido, meu lorde.”

Mas Hideyoshi estava obviamente decepcionado.

Mitsunari: “Falando no Lorde Mitsuhide, eu notei que ele não está presente.”

(Oh, cara.)

Hideyoshi: “Mitsuhide, onde você está?”

Nobunaga: “Nós vamos prosseguir sem ele. Não é a primeira vez que isso acontece.”

Nobunaga: “Todos vocês devem se preparar rapidamente.”

Mitsunari: “Sim, meu lorde.”

Masamune e Ieyasu: “Entendido.”

Hideyoshi permaneceu quieto, Sua mente obviamente estava em Mitsuhide.

(Eu sei que ele estava aqui de manhã. Pra onde ele foi?)

Nobunaga: “Finalmente, MC?”

MC: “Sim, meu lorde! Quero dizer, sim?”

Eu endureci surpresa, não esperando que eu fosse ser chamada.

Nobunaga: “Mitsunari já deve ter te dito isso, mas você irá se juntar a mim nessa batalha. Você tem alguma objeção?”

*Cap. 6 – (8/10) completo*



❖ Parte 9 ❖



Nobunaga: “Mitsunari já deve ter te dito isso, mas você irá se juntar a mim nessa batalha. Você tem alguma objeção?”

MC: “Não. Não tenho nenhuma.”

......

<Lembrança>

Mitsunari: “Eu não queria ser o portador dessa notícia, mas Lorde Nobunaga decidiu que você vai com ele.”

MC: “Diga a ele que eu entendo. Eu vou.”

Mitsunari: “Eu não pensei que fosse concordar em ir.”

MC: “Bem, eu tive um grande azar ao tentar escapar antes. Eu devo tentar me salvar dos problemas também, certo?”

MC: “Eu posso estar me iludindo, mas eu acho que me sentirei melhor sabendo que eu escolhi ir.”

<Fim das lembranças>

........

(Nada mudou desde que eu dei minha resposta ao Mitsunari.)

Eu só tenho pouco tempo restante aqui em Sengoku.

(Eu quero passar esse tempo com Nobunaga.)

(Se eu não resolver meus sentimentos sobre ele, eu acho que irei me arrepender.)

Assim como MC havia se decidido, em outro lugar—

Em uma pousada, numa cidade postal longe de Azuchi, uma reunião secreta estava acontecendo.

Mitsuhide: “Minha profunda gratidão por ter tido tempo em me ver, Lorde Kenshin, Sasuke.”

Kenshin deu a Mitsuhide um olhar duro-como-aço.

Sasuke, sentado ao lado do seu lorde, permaneceu quieto e vigilante.

Kenshin: “Corta a conversa amável. Tudo que eu quero saber é como está indo o plano.”

Kenshin: “Nobunaga irá atacar o castelo com uma força pequena, certo?”

Mitsuhide: “Sim, eu confirmei essa manhã. Nobunaga irá liderar as tropas ele mesmo.”

Mitsuhide: “Ele está pronto para acabar com os que sobraram das forças Uesugi-Takeda antes de terem a chance de se preparar.”

Mitsuhide: “É uma pena que Kennyo, ex-abade de Hongan-ji, está reunindo homens para ir atrás de Nobunaga.”

Mitsuhide: “Lamentávelmente, as forças de Oda não serão capazes de dedicar todos seus homens para o ataque no castelo.”

Mas não havia nada no rosto sorridente de Mitsuhide sugerindo que ele achou que aquilo fosse uma vergonha.

Mitsuhide: “Eles estão enviando pouco menos de 10.000 homens.”

Mitsuhide: “Nobunaga decidiu que é o suficiente para atacar um castelo pequeno e não fortificado.”

Kenshin: “E ele sabe que estamos prontos para ele?”

Mitsuhide: “Eles não fazem a menor idéia.”

Mitsuhide sorriu, como se estivesse se divertindo sozinho.

Kenshin lançou um olhar em direção ao Sasuke.

Kenshin: “Sasuke, confirme isso.”

Sasuke: “Ele está dizendo a verdade.”

Sasuke: “Corresponde á informação que coletei em Azuchi.”

Mitsuhide: “Por que Sasuke, você se infiltrou em Azuchi?”

Mitsuhide: “Eu pensei que o castelo estivesse defendido adequadamente contra espiões. Você deve ser muito talentoso.”

Sasuke: “De jeito nenhum. Eu tenho um longo caminho a percorrer.”

Sasuke se curvou, não afetado pelo elogio de Mitsuhide.

Kenshin: “Nós vamos atrair Nobunaga até o castelo, onde eu pessoalmente irei lhe servir sua derrota.”

Kenshin: “Tudo está indo de acordo com o plano.”

Kenshin: “Suponho que eu devo te agradecer por ter colocado as forças de Oda em movimento no momento certo.”

Mitsuhide: “Eu não mereço sua palavras gentis, Lorde Kenshin.”

*Cap. 6 – (9/10) completo*




❖ Parte 10 ❖



Kenshin: “Tudo está indo de acordo com o plano.”

Kenshin: “Suponho que eu devo te agradecer por ter colocado as forças de Oda em movimento no momento certo.”

Mitsuhide: “Eu não mereço sua palavras gentis, Lorde Kenshin.”

Ainda sorrindo, Mitsuhide se curvou respeitosamente ao Kenshin.

Sasuke: “Mitsuhide, se me permite, tem algo que eu gostaria de perguntar á você.”

Mitsuhide: “Você pode me perguntar o que quiser.”

Sasuke: “Eu ouvi muitas coisas enquanto estava em Azuchi.”

Sasuke: “Mas tem um boato em particular que se destacou.”

Mitsuhide: “Que boato?”

Sasuke: “Que foi você que estava por trás da tentativa de assassinato de Oda Nobunaga.”

Mitsuhide: “Oh? Essa é a primeira vez que ouço falar sobre isso.”

Mitsuhide assumiu uma expressão de surpresa.

Sasuke: “Mas é a opinião das forças de Oda que ele foi atacado por Kennyo e seus homens, correto?”

Mitsuhide: “Você sabe de tudo isso? Que ninja talentoso Lorde Kenshin tem.”

Sasuke: “Obrigado. Então, para minha pergunta. Você está trabalhando com Kennyo?”

Sasuke: “As pessoas na cidade te chamam de Kitsune, um espírito de raposa trapaceiro."

Mitsuhide: “As pessoas dizem todo tipo de lixo. Eu não presto atenção á elas.”

Não foi uma resposta, mas Mitsuhide se levantou para sair como se tivesse sido.

Mitsuhide: “As forças de Oda partem em cinco dias. Agora, se me der licença, eu devo ir.”

Mitsuhide escorregou pra fora do quarto.

Kenshin e Sasuke esperaram até que terem certeza de que ele havia ido embora.

Kenshin: “Conversar com ele é como tentar capturar o vento.”

Franzindo a testa, Kenshin pegou o sakê na mesa.

Ele se serviu um copo e o levou até a boca.

Kenshin: “O que você acha dele, Sasuke?”

Sasuke: “Eu? Bem, ele está certo em dizer que as pessoas falam todo tipo de lixo, mas eu estou com as pessoas da cidade.”

Sasuke: “Eu acho que ele é uma raposa em pele humana.”

Kenshin: “Nós concordamos com isso.”

Os olhos de Kenshin se enrugaram em um sorriso. Ele elegantemente bebeu o sakê.

....................

(Nós já estamos saindo. A hora chegou mais rápido do que eu pensei.)

Era o dia de nós marcharmos para o castelo Uesugi. Com meu equipamento na mala, eu andei até o portão da frente.

Parecia uma multidão de 10.000. Homens a pé carregando lanças, samurais em cavalos, Masamune e Ieyasu liderando isso tudo.

Hideyoshi e Mitsunari, que logo iriam sair para sua própria missão, estavam lá pra se despedir.

Pendurada na parte de trás do portão lotado, eu bati no meu peito.

(Eu trouxe a bomba de fumaça e os pregos de chão que Sasuke me deu.)

(Espero que eu não precise usá-los.)

(Eu sei que é perigoso, e que alguns podem morrer, mas eu quero que todos nós voltemos juntos para Azuchi.)

 Eu olhei para os guerreiros reunidos, fazendo esse pedido no meu coração, quando—

Nobunaga: “MC.”

MC: “Nobunaga.”

Nobunaga, no seu cavalo, andou até mim.

Ele parou e me ofereceu sua mão.

Nobunaga: “Você está pronta? Suba.”

MC: “Estou pronta!”

Eu coloquei minhas mãos na dele.

Nobunaga: “Excelente.”

Ele me levantou até a sela.

(Lá vamos nós de novo!)

Eu sentei de lado por um momento, para ser capaz de olhar seu sorriso.

Nobunaga: “Ouça atentamente. Sua vida é minha, e eu vou protegê-la. Fique perto.”


**Capítulo 6 completo**


❖ No próximo capítulo: “Meu amuleto da sorte deve ser uma maldição em vez disso.” Nobunaga riu.
Nossa viagem foi cheia de flertes e uma chance de finalmente aprendermos algo sobre o outro. Mas nossa frágil felicidade foi rapidamente destruída! (O que está acontecendo comigo?) A última coisa que eu ouvi foi a voz de Nobunaga.  “MC!”





❖ CARTA 



Título: “Eu precisava te contar.” 

Quando eu te levei a primeira vez, eu ordenei que você fosse meu amuleto da sorte, para me trazer sorte na batalha.

Não é isso que eu quero de você agora. Não foi por isso que eu te trouxe.

Nem me ocorreu te deixar pra trás em Azuchi.

Eu simplesmente sabia que queria você por perto.

Não posso dizer o porquê eu me sinto dessa maneira.

Parece estranho, mas eu sinto falta de passar um tempo com você, mesmo que você esteja brava, sorrindo, ou envergonhada enquanto te beijo.

Mas você não precisa ter medo de ir à guerra comigo. Eu juro que vou mantê-la a salvo.

MC, não se preocupe.

Nobunaga.

Leia Mais ►